A falta de um armador de grande repertório de jogadas e que chamasse para si a responsabilidade em momentos-chave foi um dos entraves do Atlético nesta temporada. Não à toa, a posição é uma das prioridades do clube para 2021, e Ignacio Nacho Fernández é o ‘queridinho’ da diretoria e do técnico Sampaoli para preencher esta lacuna, que, desde a saída de Cazares, não fui suprida com a mesma qualidade. Aliás, esta situação leva a um fato interessante.

Em termos individuais, Cazares teve, em sua passagem pelo Galo, números superiores aos que Nacho coleciona vestindo a camisa do River Plate.

Curiosamente, os dois chegaram mais ou menos na mesma época a esses clubes. Considerado um atleta de grande potencial, Nacho deixou o Gimnasia y Esgrima com destino aos Millonarios na temporada 2015/16. Já Cazares, outra joia a ser lapidada, se transferiu para o Atlético, após uma briga do clube alvinegro com o Banfield, da Argentina, em 2016.

Considerando as quatro primeiras temporadas de cada um por Atlético e River, respectivamente, Cazares levou vantagem sobre Nacho, nos quesitos gols e assistências – logicamente, em títulos, quem se sobressaiu foi o argentino, multicampeão com a ótima equipe de Buenos Aires, enquanto o equatoriano sagrou-se apenas vencedor do Mineiro de 2017 (também fez parte do elenco campeão do Estadual de 2020).

No retrospecto geral, os números individuais de Juanito também são superiores. Em 205 partidas pelo Galo, ele marcou 41 gols, média de 0,2 por jogo, e deu 45 assistências (0,21 por confronto). Já o hermano fez 24 tentos em 170 duelos (0,14 por embate) e mais 23 passes a gol (média de 0,13).

Confira abaixo o retrospecto dos dois meias. O levantamento leva em conta confrontos de Nacho em Libertadores, Superliga (Campeonato Argentino), Supercopa Argentina, Copa Argentina, Recopa Sul-Americana, Copa Superliga, Mundial de Clubes e Copa Diego Maradona. Os de Cazares em Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores, Sul-Americana e Campeonato Mineiro.

Atlético

NACHO FERNÁNDEZ NO RIVER

2015/16
Jogos: 18
Gols: 2
Média de gols: 0,11
Assistências: 1
Média de assistências: 0,05

2016/17
Jogos: 37
Gols: 3
Média de gols: 0,08
Assistências: 5
Média de assistências: 0,13

2017/18
Jogos: 34
Gols: 1
Média de gols: 0,02
Assistências: 4
Média de assistências: 0,11

2018/19
Jogos: 46
Gols: 8
Média de gols: 0,17
Assistências: 5
Média de assistências: 0,1

2019/20
Jogos: 35
Gols: 10
Média de gols: 0,28
Assistências: 8
Média de assistências: 0,22

TOTAL
Jogos: 170
Gols: 24
Média de gols: 0,14
Assistências: 23
Média de assistências: 0,13


CAZARES NO GALO

2016
Jogos: 42
Gols: 10
Média de gols: 0,23
Assistências: 7
Média de assistências: 0,16

2017
Jogos: 60
Gols: 9
Média de gols: 0,15
Assistências: 17
Média de assistências: 0,28

2018
Jogos: 51
Gols: 11
Média de gols: 0,21
Assistências: 12
Média de assistências: 0,23

2019
Jogos: 51
Gols: 11
Média de gols: 0,21
Assistências: 9
Média de assistências: 0,17

2020
Jogos: 1
Gols: 0
Média de gols: -
Assistências: 0
Média de assistências: -

TOTAL
Jogos: 205
Gols: 41
Média de gols: 0,2
Assistências: 45
Média de assistências: 0,21