A queda do Botafogo para a Série B do Campeonato Brasileiro de 2021, que já contava com o Cruzeiro, que não subiu na temporada 2020, faz com que, pela primeira vez na história da competição por pontos corridos, ela tenha dois dos chamados grandes clubes participando da disputa ao mesmo tempo. E a lista pode aumentar, pois o Vasco corre sério risco de rebaixamento.

Neste sábado (6), até um empate do Bahia diante do Goiás às 19h, na Fonte Nova, em Salvador, na partida que abre a 35ª rodada da Série A, faz com que o time de São Januário retorne ao Z-4 do Brasileirão.

Iago Maidana Sport BotafogoA queda do Botafogo para a Série B, que já conta com o Cruzeiro, faz com que a competição de 2021 tenha dois grandes, o que é inédito na Era dos Pontos Corridos. E eles podem contar ainda com a companhia do Vasco,m que corre sério risco de rebaixamento

Se os baianos vencerem, a situação vascaína fica ainda mais complicada, pois só vencendo o confronto direto contra o também ameaçado Fortaleza, na próxima quarta-feira (10), às 19h15, no Castelão, eles deixam a zona de rebaixamento. Para piorar, o adversário seguinte da equipe de Vanderlei Luxemburgo é contra o líder Internacional, em São Januário.

Este cenário evidencia um processo de mudança na estrutura do futebol brasileiro, que sempre foi marcado pelo domínio de um G-12, grupo formado pelos chamados grandes de Rio de Janeiro (Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco); São Paulo (Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo); Minas Gerais (Atlético e Cruzeiro) e Rio Grande do Sul (Grêmio e Internacional).

E a Era dos Pontos Corridos prova isso. Antes de 2006, quando o Alético estreou o novo formato da Segundona, pela queda no ano anterior, tinham sido rebaixados, entre os grandes, apenas Grêmio (1991), Fluminense (1997), Botafogo e Palmeiras (2002). O tricolor carioca sofreu ainda outra queda, pois em 1998 caiu para a Série C, que disputou e venceu em 1999.

Em 2021 será jogada a 16ª edição da Série B por pontos corridos. E será a décima com a presença de representante do G-12, mas pela primeira vez dois, Cruzeiro e Botafogo.

Histórico

Dois grandes clubes jogarem a Série B ao mesmo tempo não é novidade. Em 2002, o Botafogo foi o lanterna do Brasileirão, que contou com 26 clubes, o Palmeiras, o 24º colocado, e ambos ficaram de fora da primeira Série A por pontos corridos, disputada em 2003.

Os palmeirenses foram campeões, e os botafoguenses vices da Segunda Divisão nacional de 2003 e retornaram à elite.

Não conseguir o acesso também não é pioneirismo do Cruzeiro, pois o Fluminense em 1998 pior do que isso, foi rebaixado à Série C.

Mas a edição de 2021 da Série B tem os dois fatos relativos a integrantes do G-12, que levaram décadas para acontecer, ao mesmo tempo. E pode ainda ter o recorde de um terceiro integrante, diante do grande risco de queda do Vasco.

Se o rebaixamento vascaíno acontecer, 25% dos chamados grandes clubes do futebol brasileiro disputarão a Segunda Divisão. Isso é, sem dúvida, uma nova ordem nacional.