O Atlético confirmou, na tarde desta-sexta-feira (5), a contratação do lateral-esquerdo Dodô, de 28 anos, até dezembro de 2023. 

Livre no mercado desde que rescindiu com o Cruzeiro no ano passado, o jogador chegou a Belo Horizonte, nesta semana para acertar os últimos detalhes e fazer os exames médicos, como havia informado o Hoje em Dia. 

Dodô é a segunda contratação realizada após a chegada do diretor de futebol Rodrigo Caetano, em janeiro.

O primeiro contratado da era Caetano foi o atacante Hulk, apresentado na Cidade do Galo, também nesta sexta.

No Atlético, Dodô chega para ser opção para uma posição que atualmente só conta com Guilherme Arana como especialista.

A versatilidade do lateral, característica que agrada ao técnico Jorge Sampaoli, pode fazer com que o jogador também possa atuar em outras funções, especialmente no meio-campo.

Currículo

Formado no Corinthians, o lateral-esquerdo teve passagem rápida pelo Bahia, até chegar ao futebol italiano, onde atuou por Roma, Inter de Milão e Sampdoria.

De volta ao Brasil, teve boa temporada pelo Santos, em 2018, o que fez, inclusive, que Sampaoli, recém-chegado ao Peixe na ocasião, tentasse, sem sucesso, a permanência do atleta na Vila Belmiro. 

No ano seguinte, foi contratado pelo Cruzeiro, fazendo parte do elenco rebaixado à Série B do Brasileiro.

Imbróglio com o Cruzeiro

Sem acordo para 2020, o jogador acionou a Raposa na Justiça, cobrando salários e outras verbas trabalhistas atrasadas, além de pedir a rescisão unilateral do contrato.

Em dezembro do ano passado, Dodô e Cruzeiro chegaram num acordo judicial e, a partir de 2022, até 2027, a Raposa terá que pagar 60 parcelas de R$ 250 mil ao jogador, num total de R$ 15 milhões, referentes à rescisão contratual e ao pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O lateral chegou à Raposa em 2019, ainda na gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá, que negociou o jogador com a Sampdoria, da Itália. O contrato entre as partes foi questionado pela atual diretoria, comandada por Sérgio Santos Rodrigues, que apontou má-fé nas cláusulas incluídas no documento, que apontava a obrigação de o clube adquirir o atleta em caso da soma de 15 pontos na Série A ou se o jogador atuasse em três partidas.

Em razão do imbróglio com o clube estreado, Dodô não atua desde o dia 8 de dezembro de 2019; Na ocasião, o jogador foi titular da derrota da Raposa por 2 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão, em duelo da última rodada do Brasileirão daquele ano, que sacramentrou a queda dos azuis para a segunda divisão.