A temporada 2020, que terminou em 2021, teve um saldo positivo para o América. Semifinalista da Copa do Brasil, do Campeonato Mineiro e vice-campeão da Série B, o Coelho teve bom desempenho em todos as competições que disputou.

Entretanto, o ápice da trajetória do Alviverde nos últimos meses escapou por pouco, por um gol.

Depois de vencer o Avaí por 2 a 1, no Independência, nessa sexta-feira (30), pela última rodada do Brasileiro, o time comandado pelo técnico Lisca perdeu o título nos critérios de desempate para a Chapecoense, que venceu o Confiança-SE por 3 a 1, e terminou a disputa com um gol a mais de saldo (21 a 20). 

Para aumentar a agonia dos americanos, a Chape marcou o gol do título aos 50 minutos do segundo tempo, em um pênalti convertido pelo atacante Anselmo Ramon.

Por um gol (de novo)

O cenário dessa sexta relembrou a frustração vivida pelo América na última rodada da Série B de 2019, em que a equipe não alcançou o objetivo também por uma bola na rede.

Na ocasião, o Alviverde chegou à última rodada da competição precisando apenas de uma vitória simples sobre o São Bento, já rebaixado à Série C, para conquistar o acesso à elite do futebol brasileiro.

Entretanto, uma inesperada derrota por 2 a 1, também no Horto, frustrou os planos do Coelho.

A decepção foi ainda maior pelo fato de o Atlético-GO, que acabou na 4ª colocação, com um ponto a mais que o América, ter empatado sua derradeira partida no torneio.

Como teve duas vitórias a mais que o Dragão, bastava ao Alviverde evitar a derrota no Independência, para garantir o acesso.

Entretanto, mesmo com uma pressão no segundo tempo, o América não conseguiu marcar o gol que lhe daria a vaga na primeira divisão. 

Pouco mais de um ano depois, o Coelho deu a volta por cima e, mesmo sem o título da Série B, fez uma temporada satisfatória, com resultados expressivos.

A expectativa do torcedor americano, agora na Série A, é que o filme se repita, com o time superando o revés e novamente tendo sucesso nos campeonatos que terá pela frente.