A conquista do Brasil e da América pelo português Jorge Jesus em 2019, com o Flamengo, um feito inédito, turbinou a “batalha” entre técnicos brasileiros, contestados, e estrangeiros, badalados. A final da Copa Libertadores entre o Santos, de Cuca, e o Palmeiras, de Abel Ferreira, neste sábado (30), às 17h, no Maracanã, é mais um capítulo dessa disputa, que pode começar a ter na temporada 2020 um resultado ainda mais favorável aos gringos. E Jorge Sampaoli, do Atlético, entra nesta história justamente neste ponto.

Das três grandes taças possíveis para clubes brasileiros a cada temporada (Libertadores, Série A do Campeonato Brasil e Copa do Brasil), todas podem ficar com times comandados por estrangeiros nesta temporada 2020, que só termina no final do mês que vem, ou em março, e isso acontece se o Palmeiras chegar ao bi da América.

Cuca e Abel Ferreira

O brasileiro Cuca, que comanda o Santos, e o português Abel Ferreira, treinador do Palmeiras, decidem a Copa Libertadores neste sábado, no Maracanã

Neste caso, o português Abel Ferreira estará repetindo o feito de Jorge Jesus e ganhando a principal competição de clubes do continente.

E ele pode também ser campeão nacional. Não da Serie A, mas da Copa do Brasil. Isso porque o Palmeiras é finalista da competição e encara o Grêmio.

Se for campeão da Copa Libertadores, os jogos acontecem em 28 de fevereiro e 7 de março. Isso porque o representante da Conmebol no Mundial de Clubes da Fifa joga nos dias 7 e 11 de fevereiro.

Nesta decisão, Abel Ferreira encara um dos treinadores brasileiros mais incomodado com a badalação em cima dos estrangeiros, Renato Gaúcho.

Sampaoli

Em 2019, dos três grandes títulos, só a Copa do Brasil ficou com um clube comandado por treinador brasileiro. O campeão foi o Athletico-PR, de Tiago Nunes.

Se Abel Ferreira levar o Palmeiras ao título das duas copas, a trinca estrangeira pode acontecer, mas isso dependerá do argentino Jorge Sampaoli, do Atlético.

SampaoliJorge Sampaoli é o estrangeiro com mais chances de conquistar a Série A do Campeonato Brasileiro

Entre os quatro clubes com mais chances de chegar ao título do Brasileirão, só o Galo tem como comandante um gringo.

Atualmente, ocupa a quarta colocação, com um ponto a menos que São Paulo (3º) e Flamengo (2º) e cinco atrás do líder Internacional.

Curiosamente, o Colorado era comandado por um estrangeiro, o argentino Eduardo Coudet, que abandonou o barco, que agora é tocado por Abel Braga. No rubro-negro, o espanhol Domènec Torrent caiu e Rogério Ceni assumiu seu lugar. Assim, só Sampaoli pode salvar a pátria gringa no Brasileirão.