Restando um jogo para o encerramento da Série B, o Cruzeiro já pensa na próxima temporada.

Entre as indefinições para a sequência da Raposa em 2021 está a permanência do técnico Felipão. Mesmo com contrato até o final de 2022, o experiente comandante ainda não cravou a continuidade do seu trabalho à frente da equipe celeste.

Nas últimas semanas, inclusive, o Luiz Felipe Scolari tem deixado claro sua insatisfação com alguns problemas que acontecem no clube estrelado, especialmente em relação aos atrasos salariais.

A regularização dos vencimentos, e a garantia de que a diretoria vai lhe dar um time competitivo na próxima temporada, são as principais condicionantes colocadas por Scolari para a permanência na Toca da Raposa II.

Após o empate em 0 a 0 com o Náutico, neste domingo (24), no Independência, Scolari foi questionado se houve alguma novidade em relação a sua continuidade no Cruzeiro, e disse que ainda não há uma definição sobre a questão.

“Não. Não dá (para falar sobre o futuro). Isso é um assunto que eu resolvo com o presidente quando entender que seja o local e o horário necessários. Portanto, quando tiver alguma coisa, eu comunico a vocês se houve reunião, se não houve reunião, o que que dá pra fazer, o que não dá para fazer. Mas, por enquanto, não tenho nada para comunicar definitivamente não”, disse o treinador, em entrevista coletiva.

A necessidade de uma decisão sobre a comissão técnica se tonar ainda maior, em razão do curto intervalo para o início do calendário da próxima temporada.

No dia 28 de fevereiro, a Raposa já estreia no Campeonato Mineiro 2021, contra o Uberlândia, na casa do adversário.

Missão cumprida

Outro assunto comentado por Felipão foi o resultado da oscilante campanha do Cruzeiro nesta Série B.

“Nós estamos mantidos na Série B, fizemos juntos com os jogadores aquele trabalho que era o que foi programado a fazer, pois estávamos em uma desvantagem muito grande quando aqui chegamos. E os jogadores se empenharam, fizeram aquilo que era possível e conseguimos a permanência e está bom’, completou Scolari.

Com 48 pontos, a Raposa ocupa a 12ª colocação na classificação. Quando o treinador reestreou no clube celeste, em outubro, o time ocupava a vice-lanterna da competição, com 13 pontos, em 16 jogos.

Sem maiores ambições na tabela, o Cruzeiro encerra a Série B na próxima sexta-feira, às 21h30, contra o Paraná, no estádio Durival de Brito.