Uma das poucas coisas positivas do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro, onde o clube fracassou na tentativa de volta à elite, é a revelação do lateral-esquerdo Matheus Pereira, escalado por Enderson Moreira pela falta de opções, mas que se tornou um dos destaques da equipe apesar da campanha irregular. Apesar da pouca idade, pois tem apenas 20 anos, ele aponta o maior erro da Raposa, que vai repetir a Segunda Divisão na temporada 2021.

“Foi um ano difícil para o clube, que vive pela primeira vez a Série B. O aprendizado é que não podemos perder pontos bobos em casa”, analisa a revelação cruzeirense, que iniciou esta temporada 2020, que invadiu 2021, defendendo a equipe sub-20 do clube.

Matheus Pereira lateral CruzeiroMatheus Pereira aponta o baixo desempenho dentro de casa como o maior problema do Cruzeiro na Série B 2020, onde o clube não conseguiu o acesso à elite

E Matheus Pereira tem razão, pois o péssimo desempenho como mandante foi o maior problema do Cruzeiro na Série B. E esta situação aconteceu sob o comando de Enderson Moreira, Ney Franco e não foi corrigida por Luiz Felipe Scolari.

Foram apenas 24 pontos somados dentro de casa até agora, em 18 partidas, aproveitamento de 44,44%. Em 54 pontos disputados pelo Cruzeiro como mandante, 30 foram perdidos pelo clube.

O caminho a ser seguido é apontado por Matheus Pereira, embora ele não seja fácil pela crise financeira do clube: “sabemos da dificuldade que é jogar uma Série B e não podemos errar, como erramos neste ano. Precisamos fazer uma equipe forte, pois é um campeonato muito difícil”.

Experiência

Apesar da decepção de não ter ajudado o Cruzeiro a subir a temporada foi marcante pessoalmente para o lateral. “Não só para mim, mas para minha família, foi um sonho realizado. Estrear no profissional, estar jogando num grande clube. Fico feliz pela minha primeira temporada, mas infelizmente tive lesão, Covid, que me afastou um pouco dos jogos, mas consegui retornar e estar jogando no final da temporada é muito importante. Muito feliz, só agradecer a Deus”, garante a revelação celeste.

Além do sonho, o jogador revela a importância de ter vivido o processo contando com a ajuda de tanta gente experiente ao seu lado: para quem vem da base, o apoio é importante, pois eles já tiveram a nossa idade. Manoel, Sóbis, Fábio, eles me orientam bastante. Eles sempre dão dicas, tentam encurtar nosso caminho. A gente agradece o carinho e apoio que eles têm pela gente”.