Após completar 240 partidas com a camisa do Atlético, na vitória por 3 a 1 sobre o xará goianiense, o zagueiro Réver terá pela frente, nesta quarta-feira (20), um velho conhecido. A partir das 19h15, ele enfrentará o clube que defendeu antes de chegar ao Atlético, em 2010. Com 50 pontos, três a menos que o Galo, o Grêmio será uma verdadeira pedreira para o Alvinegro.

Entrevistado desta terça-feira (19), na Cidade do Galo, o capitão destacou a importância do duelo em Porto Alegre. Além de derrotar o Tricolor, os mineiros também torceram por um empate no confronto direto entre o líder São Paulo contra o vice-líder Internacional.

"Nós sabemos da importância que tomou essa rodada, pelo fato de todos ali do G-6 se enfrentarem, então é uma rodada que pode dar indícios a quem realmente vai estar brigando pelo título. A gente tem um jogo muito difícil, diante da equipe do Grêmio, fora de casa. Acredito que tem tudo pra ser um grande jogo. Que nós tenhamos a capacidade e competência de ir lá e buscar esses três pontos”, destacou o camisa 4.

“O Grêmio sempre foi uma equipe muito forte e de tradição, principalmente em seus domínios. O time vem de bons resultados e vive momento muito bom na Copa do Brasil, então nós sabemos da importância que é esse jogo e sabemos também que a equipe que quer chegar ao título não pode escolher jogo nem adversário. A gente tem pedreira pela frente, assim como o Grêmio também vai ter. Mesmo com toda essa dificuldade a gente tem tudo pra fazer um grande jogo até porque a gente vem numa sequência muito boa de resultados positivos e quem ganha com isso é o torcedor e o Campeonato Brasileiro”, finalizou.