Contra o CRB, nessa terça-feira (8), o Cruzeiro fez sua pior partida sob o comando de Luiz Felipe Scolari. E quem classificou desta forma foi o próprio comandante celeste. 

“Jogamos muito mal. Não foi um dia em que fiquei satisfeito. Faltou a nós criatividade e possibilidade de chute a gol, o que não aconteceu. Foi o pior jogo que fizemos dos últimos 11 desde que aqui estou. Mas tenho que entender que nem sempre minha equipe estará do jeito que gosto ou nas situações físicas ideais”, disse.

Ele assumiu também parte da culpa pelo empate em 0 a 0, ao reconhecer que as modificações que realizou no segundo tempo não surtiram efeito. 

"Eu coloco de acordo com o que entendo e com o que está acontecendo no jogo. Não coloco alguém apenas porque jogou cinco meses atrás ou por ter um nome ou porque as pessoas acham que tenho que colocar. Tentamos fazer o melhor. Se não deu pra fazer o melhor, aí a culpa é nossa", afirmou.

Além disso, manteve o velho discurso de que o Cruzeiro luta contra o rebaixamento, embora esteja a nove pontos do quarto colocado, o Cuiabá (44 a 35).

“Estou atrás de, primeiramente, fazer 43 pontos, no mínimo, para sair do descenso. Não estou preocupado com Avaí ou outras equipes que ganham ou percam. A gente está fazendo o que pretende até o fim do ano. Fazendo isso, vamos ter uma situação bem organizada para o ano que vem”, comentou.

Cruzeiro