No dia anterior, o Cruzeiro tinha encaminhado a classificação para a decisão da Copa Libertadores de 1976 goleando o Alianza, do Peru, por 4 a 0, em Lima.
O placar foi aberto pelo ponta direita Roberto Batata. Era o último gol e jogo de um dos maiores craques revelados pelo clube.

No dia seguinte, quando a delegação chegou a Belo Horizonte, ele pegou seu carro e foi direto para Três Corações, ver a sua família que estava na cidade do Sul de Minas.

Sofreu um acidente no Km 182 da Rodovia Fernão Dias e morreu pouco antes de completar 27 anos, pouco depois de iniciar a sua trajetória na Seleção Brasileira, em 1975.

Roberto Batata era um ponta raro. Conseguia aliar a habilidade exigida pela posição na época, com uma grande facilidade para balançar a rede.

Foram 110 gols com a camisa cruzeirense, isso em 285 partidas, média de 0,38, muito boa para jogadores da sua posição.

Pelo Cruzeiro, foi tetracampeão mineiro em 1972, 1973, 1974 e 1975, sempre como titular do time com papel de destaque.

Roberto Batata atacante CruzeiroAo lado de Palhinha, Roberto Batata participa de um treinamento do Cruzeiro

Fazia uma grande Copa Libertadores quando morreu. E logo após a conquista do título, no Estádio Nacional, em Santiago, sobre o River Plate, da Argentina, os jogadores fizeram uma roda no centro do gramado, ajoelharam e rezaram, numa forma de homenagear o companheiro amigo e Roberto Batata.

Seu velório aconteceu na sede do Cruzeiro. A torcida fez longas filas para se despedir e homenagear o ídolo. A FMF decretou sete dias de luto e duas rodadas do Campeonato Mineiro foram adiadas por causa do abalo provocado pela morte de Roberto Batata.

A FICHA DO CRAQUE

NOME: Roberto Monteiro
NASCIMENTO: 24 de julho de 1949
LOCAL: Belo Horizonte (MG)
MORTE: 13 de maio de 1976
LOCAL: Belo Horizonte (MG)
ESTREIA NO CRUZEIRO: 20 de janeiro de 1971 – Cruzeiro 0 x 1 Peñarol (Uruguai) – Amistoso – Estádio Centenário - Montevidéu
PERÍODO NO CRUZEIRO: 1971 a 1976
GOLS: 110
JOGOS: 285
TÍTULOS: Campeonato Mineiro (1972, 1973, 1974 e 1975); Copa Libertadores (1976)
OUTRO CLUBE: Atlético, de Três Corações
NA SELEÇÃO BRASILEIRA (jogos oficiais)
ESTREIA: 31 de julho de 1975 – Brasil 4 x 0 Venezuela – Copa América – Estádio Universitário (Caracas)
GOLS: 3
JOGOS: 6