Em um clássico marcado por polêmicas de arbitragem e por disputas intensas durante os 90 minutos, o Cruzeiro levou a melhor sobre o América.

Em duelo disputado na noite desta quarta-feira (2), no Independência, pela 25ª rodada da Série B, a Raposa venceu por 2 a 1, e se reabilitou da derrota para o Cofiança, sofrida na última sexta.

Já o Coelho, que vinha de um empate com o Oeste, perdeu uma invencilidade de cinco jogos na competição. 

Os gols do time celeste foram marcados por Rafael Sóbis, de pênalti, aos 13 minutos do primeiro tempo, e por Manoel, aos dois minutos da segunda etapa.

Anderson, de cabeça, descontou para o Alviverde, aos 15 minutos do segundo tempo.

Com o resultado, a equipe celeste chegou aos 31 pontos, ultrapassou o Paraná, e assumiu a 15ª colocação.

O Coelho, por sua vez, permaneceu na segunda colocação, com 44 pontos, mas agora a seis pontos da Chapecoense, líder do torneio.

Na próxima rodada, a equipe celeste recebe o Brasil-RS, no próximo sábado, às 21h, no Mineirão.

No mesmo dia, o Alviverde vai enfrentar CSA, às 18h30, no estádio Rei Pelé, em Maceió. 

Polêmicas e disputas

O confronto desta quarta foi marcado por duas polêmicas com a arbitragem, que geraram a indignação do América.

Logo aos três minutos, em disputa de bola dentro da área do Cruzeiro, a bola bateu no braço do volante Adriano, mas o árbitro Dewson Fernando Freitas considerou que não houve a infração.

Aos 12 minutos, nova decisão que revoltou o Coelho. William Pottker invadiu a área, se chocou com o zagueiro Messias, e o árbitro marcou o pênalti.

Minutos depois, o técnico Lisca foi expulso pelas reclamações e deixou o gramado muito irritado com o trio de arbitragem.

Para se ter ideia da intensidade e da tensão no gramado durante toda a partida, nove cartões amarelos foram distribuídos na partida, sendo três para o Cruzeiro e seis para o América.

AMÉRICA 1 X 2 CRUZEIRO

Data: 2/12/2020 (quarta-feira)

Motivo: 25ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Estádio: Independência

Cidade: Belo Horizonte

Arbitragem: Dewson Fernando Freitas da Silva, auxiliado por Marcio Gleidson Correia Dias e Helcio Araujo Neves, todos paraenses

Cartões amarelos: Juninho, Rodolfo, Léo Passos (América); Matheus Pereira, Rafael Sóbis, Airton, Jadsom Silva, Manoel, Fábio (Cruzeiro)

Cartão vermelho: Lisca (América)

Gols: Rafael Sóbis aos 13 minutos do primeiro tempo; Manoel aos 2, Anderson aos 16 do segundo tempo

 

AMÉRICA

Matheus Cavichioli; Diego Ferreira (Daniel Borges), Messias, Anderson e João Paulo; Flávio (Toscano), Juninho (Felipe Augusto) e Alê; Ademir, Rodolfo (Léo Passos) e Felipe Azevedo (Calyson)

Técnico: Lisca

 

CRUZEIRO

Fábio; Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Machado (Jadson), Adriano e Jadsom Silva; Airton, Rafael Sóbis (Thiago) e William Pottker (Arthur Caike)

Técnico: Felipão