Titular absoluto do Atlético no início da Era Jorge Sampaoli, o meia Hyoran perdeu espaço no time e, dividindo opiniões na torcida alvinegra, foi peça importante nesta quarta-feira (25), quando o Galo despachou o Botafogo, por 2 a 1, no Mineirão.

Na partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time mineiro não pode contar com 13 jogadores; alguns diagnosticados com a Covid-19, outros lesionados e outros suspensos. Até o comandante e toda comissão técnica ficaram de fora.

"Todos os clubes passaram por isso né? O Atlético montou um elenco qualidificado pra isso, para que se acontecesse isso, a gente pudesse dar o respaldo e  ajudasse dentro de campo. Um ajudando  o outro, conseguimos fazer uma grande partida.  Só tenho a agradecer a Deus por ter ajudado em campo e me livrado do Covid até aqui", destacou Hyoran à TV Globo.

"O negócio é continuar nessa mesma batida para que a gente conquiste o nosso grande objetivo que é o título (do Campeonato Brasileiro)", finalizou.

Leia mais:
'Galo de Oro': em noite de homenagens a Maradona, Atlético vence o Botafogo e ganha gás na liderança
Inspirado e liso, Savarino bota fogo em jogo que leva o líder Atlético aos 42 pontos no Brasileirão
 

O próximo desafio do Atlético, líder da competição mais importante do país, será contra o Internacional, também no Gigante da Pampulha. Com 42 pontos, o Galo ganhou gás no topo da tabela, mas segue sendo perseguido pelo Colorado, pelo Flamengo e pelo São Paulo.