10 x 7 = 70. Numa noite em que o Atlético homenageou o ídolo argentino Diego Armando Maradona, que faleceu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos, quem brilhou em campo foi o venezuelano Savarino.

Apesar de a "10" ter sido entregue a Matías Zaracho, compatriota do 'Pibe de Oro', foi o meia-atacante que, de fato, foi fundamental para a vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, que levou o Galo aos 41 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro e deu mais gás ao time no topo da tabela da competição mais importante do país.

Leia mais:
'Galo de Oro': em noite de homenagens a Maradona, Atlético vence o Botafogo e ganha gás na liderança

Com um gol e uma assistência, o venezuelano que, assim como os demais atletas, estampou o rosto de Maradona no calção, acabou como protagonista no triunfo sobre a equipe carioca, que vive o pior momento de sua história, com crise política e ocupando lugar na zona de rebaixamento da Série A.

Contudo, nem tudo foi positivo para Savarino. Com o cartão amarelo recebido ainda no primeiro tempo, terceiro na competição, ele desfalcará o time contra o Internacional.