Desde que assumiu o comando do Atlético em março, o técnico Jorge Sampaoli promoveu uma grande reformulação no elenco alvinegro.

Vários jogadores, inclusive alguns que vinham sendo titulares antes da chegada do argentino, e que não estavam nos planos do novo treinador, deixaram o clube.

Por outro lado, a pedido de Sampaoli, a diretoria do Atlético foi muito ativa no mercado e garantiu a contratação de onze reforços pedidos pelo treinador.

Em meio a chegada de novas peças, outras foram perdendo espaço, e, com poucos minutos em campo, optaram em deixar o Galo, claro, com o aval do comandante argentino.

Poucas opções

A possibilidade de ver esses ativos do clube com chance de atuarem e se valorizarem atuando por outros clubes, além de desinchar a folha salarial, fez com que a diretoria e a comissão técnica alvinegra vissem com bons olhos o empréstimo de alguns jogadores.

Entretanto, o surto de covid-19 que vem atingindo o clube, aliada as ausências por motivos recorrentes durante as competições, como lesões, suspensões deixaram o Atlético desfigurado em alguns jogos do Campeonato Brasileiro.

Para o duelo com o Botafogo, nesta quarta-feira (25), às 21h30, no Mineirão, pela 24ª rodada do Brasileirão, Atlético terá 12 desfalques, sendo nove pelo coronavírus (Everson, Victor, Guga, Réver, Jair, Allan, Vargas, Gabriel e Allan Franco), dois por suspensão (Arana e Dylan), e um por lesão (Mariano). O atacante Diego Tardelli, em recuperação de uma lesão no tornozelo direito , sofrida em julho, ainda não tem prazo para retornar aos gramados.

E a lista de baixas do técnico Jorge Sampaoli, outro diagnosticado com a covid-19, pode aumentar. Após sofrer uma pancada na coxa no empate em 2 a 2 com o Ceará, no último domingo, o atacante Savarino é dúvida para encarar o clube da estrela solitária.

Com tantas ausências, especialmente no setor defensivo, e com a incerteza sobre os efeitos da pandemia nos times para a sequencia do Brasileiro, peças que deixaram o Galo recentemente, como o lateral-esquerdo Fábio Santos (rescindiu e acertou com o Corinthians), o lateral-direito Maílton (cedido ao Coritiba) e os volantes Gustavo Blanco (emprestado ao Goiás) e Léo Sena (cedido ao Spezia-ITA), poderiam ser úteis neste momento de um grande número desfalques.

Para se ter ideia das dificuldades que a comissão técnica do Galo vai ter para armar o time para esta quarta, o Galo não vai ter à disposição nenhum lateral-direito, nem lateral-esquerdo, nem volantes de ofício, que atuam no time principal.

Com esse cenário, a saída novamente vai ser optar pelas improvisações e o uso de jogadores formados na base do clube.