Havia muita expectativa em cima do clássico do dia 6 de março de 1994. Muitos queriam saber como se comportaria a ‘SeleGalo’, montada naquele ano, para o clássico, enquanto outros destinavam suas atenções para o retorno de Toninho Cerezo ao futebol mineiro, só que, desta vez, vestindo a camisa cruzeirense, o que provocou a ira dos torcedores do Atlético. Neste ‘fogo cruzado’, quem roubou a cena foi um prodígio celeste, que entortou a defesa alvinegra e entrou para a galeria de atletas que marcaram três gols em um mesmo jogo do maior dérbi das Gerais.

Ronaldinho – o futuro Ronaldo Fenômeno – deu um espetáculo diante de 68.801 pessoas presentes no coliseu do futebol belo-horizontino, tendo Cerezo como coadjuvante, em um segundo tempo eletrizante.

Cruzeiro

O ex-volante atleticano tabelou com Cleison, antes do jovem atacante fuzilar para o gol: 1 a 0. Logo depois, Cerezo lançou Ronaldinho, que foi derrubado na área, converteu a penalidade com categoria e fez a festa dos cruzeirenses novamente: 2 a 0. Paulo Roberto diminuiu a contagem, mas o endiabrado 9 da Raposa impediu qualquer reação atleticana: 3 a 1.

Outra curiosidade dentro desta mesma partida foi que Ronaldinho venceu também o duelo à parte com Reinaldo, colega dos tempos de seleções de base – o alvinegro, inclusive, chegou a ser titular com a camisa amarela, com o amigo estando no banco de reservas.

E não foram apenas os gols que fizeram de Ronaldo a sensação daquele clássico. Que o diga o zagueiro Kanapkis, que passou a partida toda procurando o atacante celeste e, quando o encontrou, já era tarde demais!

A FICHA DO JOGO

CRUZEIRO 3 X 1 ATLÉTICO

Cruzeiro
Dida; Paulo Roberto, Célio Lúcio, Luisinho e Nonato; Douglas, Toninho Cerezo e Luiz Fernando (Rogério Lage); Cleison, Roberto Gaúcho e Ronaldo
Técnico: Ênio Andrade

Atlético
Humberto; Luis Carlos Winck, Adilson, Kanapkis e Paulo Roberto; Éder Lopes, Valdir, Neto, Renato Gaúcho e Reinaldo (Gaúcho); Darci (Éder)
Técnico: Valdir Espinosa

DATA: 6 de março de 1994
ESTÁDIO: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: Campeonato Mineiro
GOLS: Ronaldo a 1 min e aos 6, Paulo Roberto aos 16, e Ronaldo aos 39 do segundo tempo
ARBITRAGEM: Márcio Rezende, auxiliado por José Eugênio e Marco A. Martins)
CARTÃO VERMELHO: Cleison (Cruzeiro); Éder e Gaúcho (Atlético)
PÚBLICO: 68.801
RENDA: Cr$ 311.846.500