Assim como deixou claro em tantas ocasiões, o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, clama por um novo Estatuto para o clube. E nesta terça-feira (3), por meio de um comunicado, ele anunciou uma Assembleia Geral Extraordinária para o dia 19 de novembro, às 19h, para “deliberar sobre a alteração do Estatuto Social”.

“Importante compromisso assumido durante a campanha e que hoje encaminho aos associados do Cruzeiro. Estamos convocando Assembleia Geral Extraordinária para votação do novo estatuto do clube. Mais um passo rumo à modernização. Aproveitando para agradecer ao relator da comissão, Prof. Luciano Lopes, pelo trabalho voluntário à frente da construção do novo estatuto”, escreveu o presidente.

A ata, divulgada pela agremiação, diz: "O Cruzeiro Esporte Clube, nos termos do disposto no artigo 6°, inciso III, do Estatuto Social, convoca os associados com direito a voto para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária (...) Em primeira convocação, com a presença de pelo menos 1/4 dos associados em condição de voto ou, em segunda convocação, após trinta minutos, com qualquer número, para deliberar sobre a alteração do Estatuto Social”.

A modernização do Estatuto é uma das metas de Rodrigues, desde que ele pleiteava a presidência do clube. 

Em abril deste ano, ele ressaltava ser contra o “Estatuto do Dalai (Rocha, presidente interino, na época)”. 

“Já comecei meu trabalho sobre o novo Estatuto. Chamei três professores: Luciano Lopes, conselheiro nosso e advogado criminalista; Tiago Fantini, que é só torcedor, mas advogado na área civil; e Daniel Pardini, professor da Fumec, na área de administração. Os três têm mestrado e doutorado pela UFMG e vida prática na área de compliance e governança. O próprio Luciano falou isso para o Dalai quando ele falou de mudança de Estatuto. Ele advoga para várias empresas da Lava Jato, numa blindagem de pessoa jurídica pelo Estatuto”, afirmou na ocasião.

Cruzeiro