Está virando tradição: o atacante Keno 'tira a noite' para jogar sempre que o Atlético entra em campo num sábado às 21h. Foi assim nos 4 a 3 sobre o Atlético-GO, no dia 19 de setembro, nos 3 a 1 em cima do Grêmio, uma semana depois, e no novo triunfo alvinegro, por 3 a 0, perante o Goiás, no Mineirão, neste 10 de outubro.

Diferentemente do que ocorreu nos duelos com o Dragão e o tricolor gaúcho, desta vez o camisa 11 não emplacou um hat-trick. Mesmo assim, contra o esmeraldino, não deixou de protagonizar um show. Com um gol, uma assistência a Nathan e sendo autor de uma jogada que resultou no tento de Marrony, foi crucial para o Galo alcançar seu décimo triunfo no Brasileirão, se tornar o primeiro clube a chegar aos 30 pontos na competição e manter os 100% em casa no torneio (sete vitórias).

De quebra, o avante chegou a seu oitavo gol nesta edição da Série A, média de 0,57 por partida.

O próximo embate do Galo será na quarta-feira (14), às 21h30, contra o Fluminense.

Galo

O jogo

Um Atlético dominante e um Goiás acuado. Esta era a expectativa para o confronto desta noite, e foi exatamente isso que aconteceu. O jovem Sávio não sentiu o peso da camisa, aparecendo como boa opção em vários momentos, assim como o endiabrado Keno.

Depois de muitas dificuldades para quebrar o bloqueio imposto pelo esmeraldino, os donos da casa abriram o placar aos 41 minutos, com Keno, de pênalti. Aos 46, o atacante voltou a levar desespero aos goianos, numa bela jogada individual que culminou em cruzamento para Nathan, que ampliou a vantagem: 2 a 0.

Na segunda etapa, Keno chegou a bombardear a trave. Depois, aos 46 minutos, após grande jogada do camisa 11, Marrony deu fim a um jejum de quase dois meses sem marcar: 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 3 X 0 GOIÁS
Motivo:
15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão
Arbitragem: Vinícius Gonçalves Dias Araújo, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Daniel Paulo Ziolli; todos paulistas
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Juan Pintado (Goiás)
Gols: Keno (Atlético) aos 41 minutos e Nathan (Atlético) aos 46 minutos do primeiro tempo; Marrony (Atlético) aos 46 minutos do segundo tempo

Atlético
Everson; Guga, Réver, Igor Rabello e Guilherme Arana; Jair (Borrero), Nathan (Allan) e Hyoran (Fábio Santos); Sávio (Mailton), Keno e Sasha (Marrony)
Técnico: Jorge Sampaoli

Goiás
Tadeu; Juan Pintado, Fábio Sanches, David Duarte (Miguel Figueira) e Jefferson (Caju); Gilberto (Heron), Breno e Daniel Bessa; Shaylon (Keko), Rafael Moura e Vinicius Lopes
Técnico: Enderson Moreira