Aos 12 minutos do segundo tempo do duelo entre  Atléticos em Goiânia, disputado no último sábado  (19), o zagueiro Réver, capitão do Galo, se chocou com o atacante Renato Kayser, do Dragão, e sentiu imensa dor no nariz. Contudo, na hora, em meio à adrenalina da partida que daria a liderança do Campeonato Brasileiro aos mineiros, não se deu conta da gravidade.

Operado no dia seguinte após ter fratura constatada no local, o camisa 4 seguiu  em campo durante 38 minutos - o apito final foi dado aos 50 - e ajudou o alvinegro a conquistar importante triunfo fora de casa.

“Em uma disputa pelo alto, o Réver sofreu uma pancada no nariz. Na hora, contivemos o sangramento e ele conseguiu se manter em campo, mas sofreu um trauma no local. Agora, vamos aguardar cerca de 48 horas para ver a resposta do atleta em relação a dor e inchaço no local, e avaliar o seu retorno aos treinos”, destacou o médico Otaviano Oliveira.

Com isso, o capitão de Jorge Sampaoli é dúvida para os próximos confrontos. Sábado (26), o Galo encara o Grêmio, a partir das 21h, no Mineirão.

Cabe lembrar que, em 2019, após duelo contra o CSA, ele acabou tendo a mesma lesão. Dias depois, usou uma máscara para poder ajudar a equipe.