“Levanta Maria, acorda Manoel. Vamos comprar louça na Lua de Mel. A loja Lua de Mel é hoje uma tradição, vende peças e conserta sua panela de pressão". O jingle que marcou a infância e outras fases da vida de muitos belo-horizontinos, nas décadas de 1980 e 1990, principalmente, segue na memória e na ponta da língua. E é justamente por esta grande sacada publicitária, que a notícia do fechamento de uma loja quase homônima, e a confusão gerada por isso, virou assunto nas redes sociais nesta quinta-feira (13).

Contudo,para a alegria dos saudosistas e clientes fiéis, o tradicional estabelecimento, localizado na avenida Paraná, na Região Central, segue em pleno funcionamento, mas, desde 2014, com a razão social  'Panelão Mineiro'. A confusão se deu devido a um quase homônimo, a Loja Enxovais Lua de Mel, que, após 38 anos de existência, não resistiu à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Leia mais:
​​Loja Enxovais Lua de Mel anuncia que vai fechar as portas após 38 anos em BH

"Não vale a pena investir na situação em que a capital está", disse Eduardo Martins, dono da Loja que anunciou o fim das atividades, e que não tem vínculo algum com a empresa que marcou época com o jingle, ao Hoje em Dia.

 

Relembre: