A disputa judicial entre o atacante Eduardo Sasha e o Santos teve uma reviravolta na noite desse sábado (1).

Um dia após conseguir a rescisão indireta de contrato com o Peixe, o jogador  voltou a ter vínculo com o clube.

O juiz Carlos Ney Pereira Gurgel, da 6ª Vara do Trabalho de Santos, publicou um despacho no início da noite deste sábado revogando a própria decisão proferida na sexta.

Logo após a decisão que concedeu a liberação do vínculo de Sasha com o Santos, fotos do juiz com a camisa do Atlético - um dos interessados na contratação do jogador - foram comprtailhadas por torcedores santistas nas redes sociais.

Em seguida, alegando ser suspeito para julgar o caso por motivo de foro íntimo.

Eduardo Sasha acionou o Santos na Justiça no dia 20 de julho, alegando falta de pagamento dos salários e dos direitos de imagem, além da falta de recolhimento do FGTS.

O atacante também pede pagamento de verbas rescisórias e compensatórias. O valor da ação é de R$ 15.532.467. Além disso, o jogador questionou um corte salarial de 70% efetuado pela diretoria do Santos.

As partes agora aguardam o entendimento do juiz que vai assumir o caso.

Galo monitora situação

Um dos clubes que monitora o imbróglio entre Sasha e o Santos é o Atlético. O Alvinegro, assim como outras equipes do Brasil e do exterior, tem interesse na contratação do jogador, que teve destaque na última temporada sob o comando de Jorge Sampaoli, atual treinador do Galo.

Após abrir mão de Di Santo e Ricardo Oliveira, e ver Diego Tardelli sofrer grave lesão no tornozelo, que deve o deixar fora dos gramados até 2021, a diretoria alvinegra busca um nome no mercado para atuar na função de centroavante.

Enquanto aguarda o reforço para o setor, Sampaolli vem escalando o recém-contratado  Marrony, que normalmente atua pelas beiradas, mas vem sendo deslocado para atuar centralizado no ataque do Galo.

No Campeonato Brasileiro de 2019, Eduardo Sasha disputou 37 partidas, marcou 14 gols e deu três assistências.