“Filho de Galo, Galinho é”. A paixão do empresário Rodrigo Reda pelo Atlético está garantida, pelo menos por mais uma geração.

Um dos maiores colecionadores de camisas de jogo do Alvinegro - em casa, ele tem mais de 800 delas -, o pai vê o primogênito Arthur seguir os mesmos passos e levar à diante o sentimento pelo clube. Neste período de quarentena, a dupla fez uma brincadeira, que acabou se espalhando na internet.

Enquanto o baixinho de quatro anos brincava com as tintas, Rodrigo tinha uma ideia: por que não pintar a camisa do Galo na pele do herdeiro? E deu certo.

“Estávamos em casa brincando, ele pintando algumas coisas e eu mexendo nas camisas. Então comentei com a minha esposa que iria pintá-lo. Os dois adoraram”, conta ao Hoje em Dia.

“Ele queria dormir assim, mas tive que tirar. Estava sujando a casa toda”, brinca.

arthur

Na casa da família, em Itaúna, réplicas das maiores conquistas recentes do Atlético fazem parte da decoração. As taças da Libertadores, da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana dão o tom alvinegro por lá.

Para o “Galinho Pintadinho”, o orgulho que sente pelo time de coração é motivo de sempre tê-lo na ponta da língua. O Galo, inclusive, é seu assunto predileto. Em breve, o quarto de Rodrigo e Natália ganhará decoração nova. As camisas e os troféus estarão bem pertinho da cama. O problema, porém, será convencer Arthur a dormir em outro cômodo.

A ver.