Na busca para inverter uma desvantagem de 3 a 0 para o Unión, da Argentina, na primeira fase da Copa Sul-Americana, o Atlético busca alternativas para conseguir superar o momento ruim que atravessa na temporada e alcançar a classificação no torneio. Uma das novidades que o técnico Rafael Dudamel poderá lançar no duelo desta quinta-feira (20), às 21h30, no Independência, é o meia-atacante Otero.

Depois de se recuperar de uma lesão no tornozelo esquerdo, sofrida no fim do ano passado, o venezuelano estreou em 2020 no último domingo, quando o alvinegro foi derrotado por 2 a 1 pela Caldense, no Mineirão, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro.

Com o mau rendimento do setor ofensivo do time nos últimos jogos e a necessidade de conseguir um placar elástico para avançar na competição, Otero pode iniciar jogando, mesmo sem estar no ápice do seu condicionamento físico.

“Estou bastante feliz de estar novamente em campo para ajudar meus companheiros. Claro que meu estado físico não é o melhor, mas estou trabalhando para isso a cada dia. O importante é que estou 100% recuperado da lesão e agora disponível para o treinador. Como eu disse, não estou em um estado físico bom, mas são jogos em que o treinador precisa de todo mundo, e se é para me colocar, vou estar dentro”, completou o meia, em entrevista coletiva na Cidade do Galo, nesta quarta. 

Caminho para a vaga

Questionado sobre a estratégia que o Galo deve utilizar na partida desta quinta, o venezuelano indicou o caminho para que o time consiga inverter a vantagem do Unión.

“É o jogo mais importante para a gente neste início de ano, estamos perdendo de 3 a 0, mas acredito que com a nossa torcida e a gente pressionando desde o primeiro minuto e conseguindo fazer o gol nos primeiros 15 minutos, tenho certeza que a gente pode virar esse jogo. A motivação está excelente, o grupo está bastante focado no que tem que fazer nos treinamentos, a gente vai chegar muito bem para esse jogo”, afirmou.

Por fim, Otero acredita que o time vai ter uma postura diferente da que teve no confronto de ida, 

“Acredito que sim (vamos atuar de forma mais ofensiva). É isso que a gente está tentando fazer nos treinamentos da semana, atacar bastante, e quando perdermos a bola, recuperar o mais rápido possível. Acredito que vai ser um jogo completamente diferente do que foi na Argentina, e temos a confiança de que podemos virar o jogo”, salientou.

Otero Atlético