Não há dúvida de que a temporada de reconstrução do Cruzeiro terá momentos de irregularidade, como o próprio técnico Adilson Batista frisou em suas entrevistas. Tanto é que o treinador pediu à torcida que tivesse paciência com o time, sobretudo os mais jovens, passíveis de oscilações. Mesmo assim, existia uma expectativa de uma evolução da equipe, após dois triunfos seguidos, sobre Boa Esporte e Villa Nova. Se superassem o Tupynambás, os celestes assumiriam a liderança do Mineiro – e com um jogo a menos.

Contra o lanterna do campeonato, aconteceu de tudo um pouco, incluindo a vitória, por 4 a 2, com grande exibição do antes ‘execrado’ Edilson, e a conquista da ponta do torneio na quarta rodada.

O time de Juiz de Fora chegou a abrir dois gols de vantagem no primeiro tempo, graças aos tentos de Grafite (4 minutos) e Fabinho Alves (13 minutos), que atuou pela Raposa durante parte da primeira passagem de Adilson na Toca, em 2008. Na segunda etapa, porém, eis que brilha a estreia de Edílson. Vaiado em várias ocasiões no passado, o lateral-direito teve sua noite de glória ao marcar dois tentos no Mário Helênio. Faltava mais um para a Raposa virar o placar e roubar a liderança do Mineiro do arquirrival Atlético. Não veio mais um gol: vieram mais dois. O objetivo foi concretizado com Maurício e Jhonata Robert, um dos estreantes deste domingo.

Com a vitória, o Cruzeiro chegou a nove pontos, sendo o único time detentor de 100% de aproveitamento, e ganhou ainda mais gás para os desafios pela frente. No próximo domingo (9), pela quinta rodada, a Raposa fará seu primeiro clássico do ano, contra o América, numa prévia do que vai encontrar na disputa da Série B do Brasileiro.

Cruzeiro x Tupynambás

Estreias

Para o confronto com o Tupynambás, o técnico Adilson Batista resolveu mudar metade da equipe ao promover as estreias de cinco atletas: o lateral João Lucas, o volante Filipe Machado, os meias Everton Felipe e Jhonata Robert e o atacante Roberson.

No primeiro tempo, nenhum deles foi bem; Machado, aliás, ficou marcado pela falha no segundo gol do time da casa.

Porém, na segunda etapa, o time celeste como um todo mostrou a que veio, conquistou a virada, no embalo de Edílson – autor de um gol de falta e outro de pênalti – e se mantém invicto neste início de temporada. Como o próprio Adilson dizia, oscilações vão acontecer, como se deu na primeira etapa. Caberá a ele e ao Cruzeiro encontrarem as soluções, como ocorreu no segundo tempo deste duelo.

FICHA DO JOGO

TUPYNAMBÁS 2 X 4 CRUZEIRO
Motivo
: 4ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Municipal Juiz de Fora
Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Frederico Soares Vilarinho e Marcyano da Silva Vicente
Gols: Grafite, aos 4 minutos e Fabinho Alves, aos 13 minutos do primeiro tempo (Tupynambás); Edílson, aos 21 e aos 31 minutos, Maurício, aos 36 minutos, e Jhonata Robert, aos 44 minutos do segundo tempo (Cruzeiro)
Cartões amarelos: Gabriel Bottan, Grafite, Léo Salino e Ygor (Tupynambás); Filipe Machado, Maurício e Jhonata Robert (Cruzeiro)                                           

TUPYNAMBÁS

Gabriel Bottan; Weldon Grafite, Silvio Gomes, Adriano e Lúcio; Léo Salino (Sávio), Albert e Renan (Michel Benhami); Ygor (Gabriel Sá) e Fabinho Alves e Yago Caju
Técnico: Zé Luiz

CRUZEIRO
Fábio; Edílson, Cacá (Arthur), Léo e João Lucas; Filipe Machado, Jadsom (Judivan), Everton Felipe (Pedro Bicalho) e Maurício; Jhonata Robert e Roberson
Técnico: Adilson Batista