A presença de cruzeirenses junto a torcedores do San Lorenzo-ARG fez com que a Polícia Militar destinasse parte do efetivo do Batalhão de Choque para trabalhar nas proximidades da sede da maior organizada da Raposa, no Barro Preto, onde brasileiros e argentinos se confraternizaram desde a tarde desta terça-feira (8), dia do confronto dos hermanos contra o Atlético, às 21h45, no Independência, pela Copa Sul-Americana. 

Dois ônibus de torcedores que estavam na rua dos Timbiras saíram escoltados por viaturas da PM, por volta das 20h, com destino ao Horto. A movimentação de cruzeirenses e argentinos fez com que o trânsito na via ficasse carregado, mas sem ocorrências de destaque, segundo militares que trabalhavam no local. 

Torcidas co-irmãs, as organizadas de Cruzeiro e San Lorenzo trocam gentilezas sempre que há jogos em Belo Horizonte ou Buenos Aires. Desde sexta-feira há torcedores do clube argentino na capital mineira.

Em fevereiro deste ano, na estreia do Cruzeiro na Libertadores contra o Racing-ARG, os argentinos também recepcionaram e organizaram festa para os cruzeirenses no país vizinho.