Stephen Curry fez em 2015/2016 uma das temporadas mais impressionantes da história da NBA. Foi ainda mais eficiente do que em 2014/2015, quebrou recorde atrás de recorde e ajudou o Golden State Warriors a conseguir a melhor campanha de todos os tempos com a incrível marca de 73 vitórias em 82 jogos disputados. Sua eleição pra MVP (jogador mais valioso) do ano já era dada como barbada e foi confirmada nesta terça-feira (10).

A surpresa ficou por conta da forma como Curry foi eleito: com unanimidade. Ele se tornou o primeiro MVP da história a receber todos os votos como primeiro lugar entre os concorrentes. Nem mesmo nomes como Bill Russell, Wilt Chamberlain, Magic Johnson, Michael Jordan, Shaquille O'Neal, entre outros, conseguiram tal feito.

"É uma honra incrível. Tem sido um ano divertido. Estar nos playoffs e competir por outro título, parar e celebrar este prêmio é especial. Graças às pessoas que me ajudaram a chegar aqui. As pessoas que foram MVP antes são lendas. Ser o primeiro ganhador unânime é algo que não posso explicar com palavras. É uma grande honra que me recordarei para sempre", declarou ao receber o prêmio.

Leia mais
Curry faz história, é bi e se torna o 1º MVP da NBA de modo unânime
Curry volta com 40 pontos e deixa Warriors a um triunfo da final do Oeste

Depois de ser MVP em 2014/2015, Curry fez o inimaginável e voltou ainda melhor nesta temporada para se firmar como um dos grandes da história da NBA. O armador é protagonista de uma equipe que imprime um novo estilo de jogo que está mudando a liga, com muito mais velocidade, passes rápidos e menos jogadores altos no garrafão. Mas mais do que isso, está revolucionando o basquete com seus arremessos de três.

"Nunca pensei em mudar o jogo, nunca achei que isso aconteceria na minha carreira. Sempre quis ser eu mesmo. É nisso que eu trabalho a cada dia. Sei que inspiro muitas gerações que virão, mas é preciso trabalhar para ser cada dia melhor. Há o talento, mas é preciso colocar tempo e trabalho, como fiz. Quero ser lembrado como um trabalhador", disse.

Curry foi o cestinha desta temporada, com 30,1 pontos, e quebrou o recorde de bolas de três pontos em um ano, que pertencia a ele mesmo. Em 2015/2016, acertou incríveis 402 arremessos de trás da linha, superando os 286 que havia alcançado em 2014/2015. Agora, tenta levar o Golden State Warriors ao bicampeonato, e em meio a tantas conquistas, sabe que será visto de forma diferente no futuro.

"Serei mais o centro das atenções e as pessoas farão perguntas sobre quem eu fui. Quando há lendas e pessoas que eu admirava como jogadores - quando criança e hoje em dia -, além de integrantes do Hall da Fama que falam sobre nosso time, significa que obviamente estamos fazendo algo bom. Então, continuamos fazendo", comentou.