Uma das missões mais complicadas para Dorival Júnior no comando do Santos é conseguir encontrar um substituto para Marquinhos Gabriel. O treinador tem feito diversos testes durante os treinos e jogos e deixa claro que ainda não definiu quem é o responsável por auxiliar Gabriel e Ricardo Oliveira na frente. No clássico contra o Palmeiras, no último sábado, surgiu um novo candidato: Serginho.

O meia de 20 anos e revelado pelo clube foi a surpresa do treinador na escalação. O garoto superou a disputa contra Paulinho e o argentino Patito Rodríguez e parece ter agradado ao treinador. "Optei pelo Serginho para fazer a função do Marquinhos Gabriel. Ele levou um tempo para se adaptar, mas ele é versátil e jogou até como falso 9, criando oportunidades", analisou o treinador.

Dorival Júnior não quis antecipar o time para encarar o Mogi Mirim, nesta quinta-feira, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, mas deixou claro que pretendem manter Serginho entre os titulares. "O vejo com boas perspectivas e ele ainda deve nos ajudar muito. Vamos ver (se ele será titular). Preciso estudar o Mogi, mas gostei bastante dele", despistou.

Serginho também aprovou a sua atuação, a primeira como titular em um clássico. "Fiquei feliz pela oportunidade e acho que fui bem. Joguei em uma função diferente. Treinei assim, aberto e indo para o meio. Espero ter mais oportunidades nessa posição".

Embora tenha sido promovido ao time profissional em 2014, Serginho ainda não conseguiu ter uma sequência de jogos. No total, foram apenas 26 partidas. O jogador renovou contrato recentemente e seu vínculo se encerra em dezembro de 2018.

Não foi só Serginho que conseguiu elogios do comandante santista. Ciente da necessidade de manter o grupo unido e animado, tendo em vista a limitação de opções para escalar o time, Dorival Júnior fez questão de ressaltar a participação dos outros atacantes. "O Patito também entrou bem e o Joel nos ofereceu uma alternativa diferente no ataque. É disso que precisamos", completou.