O italiano Valentino Rossi vai começar a prova que determinará o campeão da temporada 2015 da MotoGP, no próximo domingo, em Valência, da última colocação. Foi o que determinou nesta quinta-feira a Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) ao rejeitar um recurso do piloto da Yamaha.

Rossi, que lidera o campeonato, entrou com uma ação na mais alta corte do esporte tentando cancelar, ou ao menos reduzir, a punição imposta pela direção de prova da etapa da Malásia da MotoGP, em razão das suas ações na corrida realizada no circuito de Sepang.

De acordo com a CAS, o juiz que avaliou o caso considerou que a ação para suspender a decisão da Federação Internacional de Motociclismo não cumprir os requisitos necessários para cancelar a decisão. Assim, a punição imposta a Rossi está mantida.

Dono de sete títulos mundiais da MotoGP (um deles quando o campeonato ainda era chamado de Mundial de 500 Cilindradas), Rossi foi punido por aparentemente atingir propositalmente o espanhol Marc Márquez, o atual bicampeão mundial, com o joelho em uma disputa de posição durante a etapa da Malásia. Márquez, então, abandonou a corrida em Sepang, enquanto Rossi foi o terceiro colocado, sendo posteriormente punido.

Rossi é o líder do campeonato, com uma vantagem de sete pontos para o espanhol Jorge Lorenzo, o seu companheiro de equipe na Yamaha. Para conquistar o seu primeiro título desde 2009 sem precisar de uma combinação de resultados, o italiano precisará ultrapassar praticamente todo o pelotão e terminar a etapa de Valência na segunda colocação.