Está mantida a escrita: mais uma vez, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, não irá viajar com a seleção brasileira. Dessa vez, a ausência será em um dos jogos mais importantes das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2018, diante da Argentina, dia 12 de novembro, em Buenos Aires. O chefe da delegação será o deputado federal Marcus Vicente (PP-ES), um dos cinco vice-presidentes da entidade.

A confirmação da ausência, porém, não foi dada de forma oficial pela CBF nesta quinta-feira (22), durante o anúncio dos convocados. E o motivo foi simples: apesar de Del Nero ocupar o centro da mesa, ao lado do técnico Dunga e do coordenador geral de seleções, Gilmar Rinaldi, o tema foi vetado pela assessoria de comunicação da entidade.

Quando o assunto foi levantado por um dos jornalistas presentes à coletiva, Del Nero nem sequer precisou dar qualquer declaração. A assessoria de comunicação se apressou em "cortar" a pergunta e informou que o único tema da entrevista seria seleção brasileira.

Assim, durante os cerca de 25 minutos de entrevista coletiva, Marco Polo Del Nero foi basicamente figura decorativa. Ele apenas se limitou a abrir a convocação. "Bom dia senhores e senhoras da imprensa. O Dunga vai informar quais são os jogadores selecionados. Antes de passar para o técnico, vai falar o Gilmar" foram as únicas palavras do presidente ao microfone. Depois disso, ficou de braços cruzados.