A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) fechou uma parceria com a Federação Francesa de Tênis (FFT) para que o Brasil, pela primeira vez, receba este uma seletiva para a chave juvenil de Roland Garros, um das quatro etapas de Grand Slam do tênis masculino. O evento vai acontecer em abril, em São Paulo.

Pelo acordo, duas seletivas com 16 atletas cada - uma masculina, outra feminina - vão indicar um representante do Brasil para um round robin (triangular) contra tenistas de Índia e China. O vencedor entra na chave principal, enquanto os perdedores ganham vaga no qualifying.

"Acho bola dentro esta parceria porque a França é o país que mais tem se destacado no tênis, nos últimos anos, com vitórias em Copa Davis, títulos extraordinários, e ainda na formação de atletas. Eles têm a fórmula certa para aproximar as pessoas, as crianças do tênis. Essa parceria abre um caminho excelente de aprendizado para o Brasil", elogia Gustavo Kuerten.

A parceria entre a CBT e a FFT também engloba, segundo a entidade brasileiro, "a capacitação dos departamentos e informações como o modelo de atuação da FFT".