A vida de Diego Renan em 2015 segue indefinida, uma vez que o atleta pertence ao Cruzeiro e terá seu vínculo de empréstimo com o Vasco encerrado no fim do ano. Ainda assim, o lateral garante que a passagem por São Januário marcou sua carreira, mesmo tendo disputado uma Série B. Depois do meia Douglas, ele foi o jogador que mais atuou com a camisa cruzmaltina neste ano, em um total de 47 partidas, marcando um gol e dando quatro assistências.
 
“Esse ano de 2014 foi cheio de desafios para mim. Foi a primeira vez que joguei e morei no Rio de Janeiro. E assim como todos falam, foi uma experiência apaixonante. Jogar num clube de massa como o Vasco, em uma cidade tão fantástica como o Rio, foi algo incrível. Cumprimos nosso objetivo de devolver o Vasco ao lugar de onde nunca deveria ter saído, a Série A”, declarou o lateral polivalente, que começou o ano atuando pelo lado esquerdo e posteriormente foi deslocado para a direita.
 
No entanto, o fim do contrato de empréstimo com o Vasco – datado do dia 31 de dezembro – não significa que o atleta volte a defender a camisa do Cruzeiro. Segundo o jogador, o futuro dele depende da diretoria bicampeã brasileira e da nova cúpula cruz-maltina, podendo significar até mesmo outro vínculo com São Januário.
 
“Agora vou descansar um pouco, curtir a família e aguardar o posicionamento das diretorias do Cruzeiro e do Vasco, para resolver o meu futuro com calma. Tomara que 2015 seja um ano ainda melhor do que esse”, destacou Diego.
 
A nova diretoria vascaína – que toma posse nesta terça-feira, em festa de gala na sede náutica da Lagoa –, comandada pelo folclórico presidente Eurico Miranda, ainda reavaliará o elenco e observará cada um dos contratos vigentes, incluindo o do lateral de 26 anos.