Mesmo longe de sua melhor fase na carreira, o suíço Roger Federer segue entre os melhores do mundo do tênis, e nesta quarta-feira (5) ele foi um dos principais vencedores no anúncio do ATP Awards. O número 2 do ranking foi agraciado com duas premiações e ainda está na busca da terceira, já que brigará no ATP Finals com o sérvio Novak Djokovic pelo posto de número 1 do circuito.

Federer faturou o prêmio de esportista do ano, que leva o nome do ex-tenista Stefan Edberg, justamente seu treinador. Esta premiação é decidida por votos dos outros jogadores do circuito, e o suíço a conquistou pela quarta vez, superando nomes como Marin Cilic, Grigor Dimitrov e Kei Nishikori.

Além disso, o ex-número 1 do mundo foi agraciado com o prêmio de tenista favorito dos fãs, em eleição realizada diretamente pelos torcedores na internet. Esta foi a 12.ª vez consecutiva que o suíço foi agraciado com este troféu. Dimitrov, Djokovic e Nishikori também foram votados.

Outro destaque do circuito que garantiu um prêmio nesta quarta foi o britânico Andy Murray, número 6 do mundo, que recebeu o Troféu Humanitário Arthur Ashe, dado ao tenista que mais se destacou no ano pelo envolvimento em jogos amistosos e campanhas para arrecadar fundos para caridade.

Ainda em simples, o espanhol Roberto Bautista Agut foi eleito o jogador que mais evoluiu nesta temporada, já que saiu da 59.ª para a 14.ª colocação no ranking. O belga David Goffin recebeu o prêmio de Melhor Retorno do Ano, após ter fraturado o pulso esquerdo no fim de 2013. Por fim, o croata Borna Coric, de apenas 17 anos, o mais jovem a figurar no Top 100, foi eleito a Estrela do Amanhã.

Nas duplas, as glórias foram todas para os irmãos Mike e Bob Bryan. Eles garantiram o prêmio de número 1 do circuito com antecipação, sem precisar da disputa do ATP Finals para isso. Além disso, foram eleitos a dupla favorita dos fãs em voto direto pela internet, a frente de Vasek Pospisil/Jack Sock e Julien Benneteau/Edouard Roger-Vasselin.