A disposição exibida pelo Palmeiras no empate por 1 a 1 contra o líder Cruzeiro virou um exemplo para o técnico Dorival Júnior. Ainda na luta para se livrar do perigo de rebaixamento, o treinador explicou que o time precisa manter a postura aguerrida até o fim do Campeonato Brasileiro.

“Se não houver essa pegada, ficamos no meio do caminho. O Palmeiras precisa disso, porque temos um débito grande e precisamos da aproximação das equipes que estão mais na frente. Só com esse comprometimento podemos fazer acontecer. Do contrário, teremos muita dificuldade, porque os jogos estão cada vez mais difíceis. Temos que buscar nossos limites para conseguir as coisas boas”, comentou o técnico.

O Palmeiras ocupa a 14ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 35 pontos, quatro a mais do que a equipe mais bem colocada na zona de rebaixamento, que é o Vitória. A equipe vem conseguindo se reerguer no Nacional desde que Dorival Júnior substituiu Ricardo Gareca.

Na noite de quarta-feira, o time mostrou sua garra para se distanciar da queda, exibindo muita disciplina na marcação dos líderes. O Verdão ainda saiu na frente, com gol de Mouche, mas cedeu o empate nos acréscimos no Mineirão.

“Não há o que falar da qualidade da equipe do Cruzeiro, que é muito bem postada em campo, dá gosto de acompanhar. O Palmeiras foi guerreiro, vibrante, e só conseguiu resultado em função da entrega que teve”, completou o treinador alviverde.

Na próxima rodada do Brasileirão, o time de Dorival Júnior enfrentará o rival Corinthians, na tarde de sábado, no estádio do Pacaembu.