Fluminense e Santos fizeram no último domingo (20), em Volta Redonda, uma partida fraca, sem grandes emoções, mas o time carioca aproveitou melhor as oportunidades e, num lance de genialidade de Conca, conseguiu a vitória por 1 a 0, pelo Brasileirão. Para o técnico Cristóvão Borges, o resultado foi fruto de uma mudança de postura de seus comandados no segundo tempo.

"Nosso time tem como característica a posse de bola e sempre erramos poucos passes. Na partida de hoje (domingo) com o Santos começamos de forma diferente, erramos muito e tivemos de acertar durante a partida. O que eu mais gostei foi da forma como o time voltou na segunda etapa. Vi uma equipe aguerrida, mostrando força e isso foi decisivo", declarou.

Como diante do Criciúma, na quarta-feira, Cristóvão mexeu na equipe durante o intervalo. Em ambas as oportunidades, quem saiu foi o atacante Walter. Se durante a semana Matheus Carvalho foi escolhido para ocupar a vaga, no domingo foi a vez de Samuel ser o substituto.

Apesar de ter tirado Walter nas duas partidas, o treinador descartou qualquer insatisfação com o futebol apresentado pelo atacante. "No jogo com o Criciúma eu precisava de mais velocidade e movimentação no ataque, neste jogo precisava de profundidade e prender mais a bola no ataque. O Samuel entrou bem e ajudou a equipe."