Bruno Senna teve sua participação oficialmente confirmada, nesta quinta-feira (13), na prova de abertura desta temporada da Stock Car, marcada para acontecer no próximo dia 23, no circuito de Interlagos, em São Paulo. O ex-piloto de Fórmula 1 foi anunciado pela equipe Prati-Mico's Racing como parceiro de Antonio Pizzonia, outro que já fez parte da maior categoria do automobilismo mundial.

Aos 30 anos de idade, o sobrinho de Ayrton Senna não teve o seu contrato renovado pela Aston Martin Racing para esta temporada do Mundial de Endurance, categoria de turismo que ele disputou em 2013 após ter deixado a F1 em 2012, ano em que correu pela Williams, hoje equipe de Felipe Massa.

Pizzonia, por sinal, também já correu pela tradicional escuderia inglesa na F1 e na Stock Car fará dupla com Bruno Senna em uma corrida que ocorrerá com um formato inédito. Pelo novo regulamento da categoria, a primeira prova do ano irá obrigar a troca de pilotos nos carros, sendo que Pizzonia participará dos primeiros 40 minutos da disputa, antes de Senna completar os 20 restantes.

"Sempre disse que a Stock Car era uma possibilidade, dependendo da proposta. E a que recebi da Prati-Mico's Racing me agradou em todos os aspectos. Vou correr por uma equipe em evolução, que fez a pole em São Paulo no ano passado e tem a ambição de crescer cada vez mais. E ter como parceiro um piloto com a qualidade e a experiência do Pizzonia também pesou na minha decisão", ressaltou Bruno, que já participou da Corrida do Milhão da Stock e também está habituado ao rodízio de pilotos nos carros, pois isso também ocorre no Mundial de Endurance. Ele, porém, frisou: "O banco do (carro da) Stock é diferente daquele que eu estava acostumado no Endurance".

Pizzonia, por sua vez, vê vantagem nesta experiência anterior de Senna no Mundial de Endurance. "Não será exatamente uma prova longa como aquelas que ele fez de endurance, mas o conhecimento do procedimento da troca de pilotos conta bastante nessa hora, já que o risco de perda de tempo diminui. Fico feliz também por ele ter aceitado o convite para dividir o carro comigo", enfatizou.

Apesar de não ter sido confirmado para a temporada de elite de carros de turismo do automobilismo mundial, o sobrinho do tricampeão mundial de F1, cuja trágica morte completará 20 anos em maio, teve participação confirmada pela Aston Martin Racing nas 24 Horas de Le Mans, na França, prova mais importante do calendário.