O chefão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, garantiu nesta sexta-feira (19) que o GP do Brasil continuará sendo realizado em Interlagos e revelou ter recebido garantias do prefeito de São Paulo, Fernando Hadddad, que as reformas exigidas no circuito serão feitas.

Ecclestone explicou que Haddad o escreveu para garantir que mudanças serão feitas em Interlagos. Assim, isto afastaria o risco de São Paulo deixar o calendário da Fórmula 1. "Acabei de receber uma carta do prefeito e ele está garantindo que vai reformar todas instalações lá, o que será bom", afirmou.

"Nós temos esperado o suficiente", disse Ecclestone. "Se São Paulo fizer o que eles dizem que vão fazer, não precisamos mexer. Eles sabem qual é o prazo. Se eles não fizeram muito em breve, eles saem".

Em Sakhir, para o GP do Bahrein, Ecclestone disse nesta sexta-feira que tem "falado com alguns países" sobre a possibilidade de serem adicionados ao calendário. Entre eles estavam Tailândia, México, que possui dois pilotos no grid de largada, e a Turquia.

O dirigente também prometeu examinar o pedido do Bahrein para voltar a abrir a temporada da Fórmula 1, condição que o país perdeu para a Austrália em 2011, quando o GP precisou ser cancelado por questões de segurança.