O polonês Robert Kubica foi confirmado nesta segunda-feira como piloto da Citröen para o WRC2, uma categoria do Mundial de Rali. Será sua primeira competição de alto nível depois de mais de dois anos do grave acidente que quase o matou, em uma prova de rali, na Itália, no dia 6 de fevereiro de 2011.

Após uma longa recuperação, Kubica participou em 2012 de ralis nacionais e testes em algumas categorias do automobilismo. Agora, o polonês disputará uma etapa do Campeonato Europeu de Rali, para, depois, participar de sete etapas do WRC2. Feliz com o retorno às competições, ele celebrou o momento.

"Eu pesei as diferentes opções antes de decidir por esse programa", explicou. "Eu mantive contato com a Citröen Racing e ambos os lados estavam dispostos a continuar trabalhando juntos. Estou realmente muito feliz por ser capaz de voltar às corridas de alto nível", completou.

Após tanto tempo parado, o piloto não escondeu a ansiedade por voltar a correr, mas preferiu não fazer previsões de resultados. "Eu mal posso esperar para começar a competir, mas não me coloquei nenhum objetivo específico. Eu ainda preciso aprender muito sobre rali e para melhorar vou precisar de alguns quilômetros."

Kubica teve a sua mão direita parcialmente cortada e fraturou cotovelo, ombro e perna em um acidente nas redondezas de Gênova, há quase dois anos. Por causa das sérias lesões, o polonês de 28 anos foi submetido a uma série de operações e desde então realizou um longo processo de recuperação.

O piloto disputou 76 corridas como piloto da Fórmula 1, pelas equipes BMW e Renault, tendo obtido uma única vitória em 2008, no GP do Canadá. O seu possível retorno à categoria, porém, continua sendo uma incógnita