O líder do PPS na Câmara dos Deputados, Rubens Bueno (PR), afirmou nesta quarta-feira (2), que seu partido não negociará o único voto que tem no Conselho de Ética com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em troca da deflagração do impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff. "Não temos nada a oferecer. Nosso lado agora é apenas esperar o anúncio dele (Cunha)", afirmou, após reunião com líderes da oposição na sala da liderança do DEM.

O único deputado do PPS membro do Conselho é Sandro Alex (PR), que já sinalizou que deverá votar pela admissibilidade da representação contra o peemedebista.

Uma possível negociação de Cunha com a oposição por apoio no Conselho em troca da deflagração do impeachment voltou à tona nesta quarta, após os três deputados do PT membros do colegiado anunciarem que votarão contra o peemedebista. O anúncio tornou praticamente impossível para Cunha conseguir se salvar.