WASHINGTON - Um homem de 71 anos foi executado nesta quarta-feira no Arizona, sudoeste dos Estados Unidos, após ter passado quase a metade da vida na prisão, informaram as autoridades penitenciárias.
 
Edward Schad foi declarado morto às 10h12 local (14h12 Brasília) por injeção letal, disse Doug Nick, porta-voz das prisões do Arizona. "Bom, após 34 anos, estou livre para voltar para a casa. Obrigado, guarda, esta é minha última declaração", disse o condenado na mesa de execução.
 
Schad foi condenado à pena capital em 1980 pelo assassinato de Leroy Gore, 74 anos, que desapareceu quando viajava de Bisbee, no Arizona, para o estado de Washington, ao volante de um Cadillac novo. Dias depois, o corpo de Gore foi encontrado com uma corda no pescoço no mato, próximo ao uma autoestrada.
 
Schad foi preso um mês depois, em Utah, dirigindo o Cadillac da vítima e de posse de seus cartões de crédito.