Em 2014, mais de 53 bilhões de pontos cartão de crédito expiraram por falta de resgate, segundo relatório do Banco Central do Brasil (BCB). Na plaforma MaxMilhas, eles poderiam ser vendidos por uma bolada, algo em torno de R$ 2 bilhões.

A empresa faz a ponte entre quem possui milhas ou pontos de cartão de crédito e deseja vendê-los e pessoas que gostariam de comprá-los para trocar por passagens aéreas. Conforme o CEO e co-fundador da empresa, Max Oliveira, a economia média de quem compra milhas pelo site é de R$ 550.

Para cada operação realizada, a MaxMilhas recebe uma comissão, que já está embutida no valor pago por quem compra a passagem, e gira em torno de 15%. Quem vende recebe o valor pedido integralmente. Há, ainda, uma taxa de administração, que varia de acordo com a economia feita pelo comprador. Para economias de até R$ 200 não há pagamento de taxa. Para economias entre R$ 200 e R$ 400 a taxa é de aproximadamente R$ 15.

Navegar pelo sistema é simples. Quem possui as milhas e não irá usá-las, cadastra os pontos no site para venda.
Os vendedores estipulam o preço que desejam vender suas milhas, mas existem parâmetros máximo e mínimo, que são calculados a partir da média dos preços anunciados. Dessa forma, conforme explica Oliveira, anúncios com preços exorbitantes não são publicados.

Busca

Quando o interessado em viajar faz a busca no site pelo destino de interesse é apresentado o valor da pass[/TEXTO]agem em moeda corrente e, também, quantas milhas são necessárias para realizar a viagem, um diferencial do sistema.
“A busca pelo menor preço em vários sites de operadora é comum. Mas nenhum deles informa em qual está mais barato voar com milhas, apenas o nosso”, diz o empresário.

Além dessa informação, a plataforma indica por quanto é possível comprar aquele trecho utilizando milhas vendidas por usuários da plataforma.

Simulação

A reportagem simulou uma passagem de ida para Nat[/TEXTO]al no dia 1º de dezembro. Na data da pesquisa (5 de novembro), um bilhete de determinada companhia aérea com saída às 15h42 poderia ser comprado por R$ 745, ou trocado por 9,5 mil milhas. No MaxMilhas era possível comprar as mesmas 9,5 mil milhas por R$ 382,38, uma economia de R$ 363,52.

Em um outro voo, às 18h48, o valor passava para R$ 679,90, mas a quantidade de milhas necessárias subia para 26 mil. Para o interessado em viajar com milhas, seria necessário desembolsar R$ 888,16. Por isso, neste caso, comprar direto na companhia seria mais vantajoso. E o site sugere que esta seja a opção utilizada.

“O site avisa qual é a melhor compra. Seja direto na companhia ou por meio de milhas de terceiros”, diz.