RIBEIRÃO PRETO - Credores da companhia área Passaredo, de Ribeirão Preto (313 km de SP), se reúnem em assembleia na tarde desta sexta-feira (3) para definir se aceitam a proposta de reestruturação da empresa, que tem dívida estimada em R$ 100 milhões. A empresa passa por um processo de recuperação judicial desde o ano passado.
 
Será a terceira assembleia dos credores. A primeira foi cancelada por falta de quorum e a segunda, realizada na semana passada, acabou suspensa a pedido de um dos credores, que queria analisar melhor a proposta.
 
O plano de reestruturação foi elaborado pela empresa Exame, contratada após a juíza da 8ª Vara Civil de Ribeirão Preto, Carina Roselino Biagi, aceitar o pedido de recuperação judicial feito pela companhia aérea em outubro do ano passado.
 
A assessoria de imprensa da Passaredo não soube informar o que poderá ocorrer caso a proposta de recuperação não for aceita em assembleia. A Passaredo opera hoje com seis aeronaves turboélice, que voam para mais de 18 destinos do país.
 
Por determinação judicial, a Passaredo é hoje administrada pela Deloitte Touche, mesma empresa que controlou judicialmente a Varig.