O consórcio Pfizer/BioNTech entrou com o pedido de autorização junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que sua vacina contra a Covid-19, a Comirnaty, possa ser aplicada em crianças de 5 a 11 anos.

A Anvisa tem até 30 dias para analisar a documentação e os estudos entregues pelas empresas biofarmacêuticas e avaliar aspectos como segurança e eficácia do imunizante no público-alvo.

As empresas já haviam anunciado no mês passado que entrariam com a solicitação. A ampliação da imunização para esse público foi submetida em outubro à autoridade sanitária dos Estados Unidos (a FDA, na sigla em inglês), que acatou o pedido.

Segundo a Anvisa, a dose da vacina para crianças será diferente da utilizada para pessoas acima de 12 anos. Os frascos também terão cores distintas para evitar erros na aplicação.

A vacina da Pfizer/BioNTech já havia obtido a autorização para aplicação em adolescentes. Por isso é o imunizante que vem sendo utilizado nesse público pelas autoridades de saúde no Brasil.

Leia mais:
Prova de vida de servidores deve ser feita até 31 de dezembro
Variante Delta do coronavírus já matou 42 pessoas em Minas; sete óbitos foram registrados em BH
Chance de Carnaval seguro em Minas depende de avanço da vacinação contra a Covid, diz secretário