A Volkswagen ampliou a estratégia de eletrificação na América Latina. Numa tacada só, lançou um caminhão elétrico e um carro elétrico. No Brasil, a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) acaba de iniciar as vendas do e-Delivery. Já no Uruguai, a marca passa a vender o e-Up, versão elétrica do carrinho que, por aqui, já passou dessa para melhor.

O e-Delivery será oferecido em duas versões, com preços de R$ 780 mil e R$ 980 mil. A opção de entrada tem configuração 4x2 de 11 toneladas de peso bruto total (PBT). A versão mais robusta tem tração 6x2 de 14 toneladas. 

N/A

TUDO ELÉTRICO – Enquanto VWCO inicia as vendas do caminhão e-Delivery no Brasil, e-Up estreia no Uruguai

A opção de dois eixos é destinada para uso urbano, pois a autonomia é de apenas 110 km. Ele é equipado com motor Weg de 407 cv (300 kW) e 219 kgfm e pacote de baterias de três módulos. 

e-Delivery 6x2

Na versão 6x2, o que muda é o eixo extra, que eleva a capacidade de carga para 9 mil quilos. Para essa versão o pacote de bateria foi ampliado para seis módulos, o que eleva a autonomia para 250 km. 

e-Up

Descontinuado no Brasil desde abril, o Volkswagen Up volta ao mercado latino em versão elétrica. O carrinho ainda é produzido na Europa e chega ao Uruguai importado da Eslováquia. 
O subcompacto é equipado com motor 83 cv, que basicamente oferece a mesma potência da unidade 1.0 três cilindros, que ele inaugurou por aqui em 2014. Se faltam cavalos elétricos no bloco, o mesmo não se pode dizer do torque. São expressivos 21,6 kgfm de torque, disponíveis integralmente. 

Assim, o pequerrucho alemão acelera de 0 a 100 km/h em 11,9 segundos e tem máxima limitada em 130 km/h. Ele está longe do vigor de outros elétricos do Grupo VW, como Porsche Taycan ou Audi RS e-tron GT, mas vamos convir que se trata de subcompacto e não um cupê premium.

“O VW e-up! é o segundo modelo dentro de nossa estratégia de eletrificação na América Latina, iniciada, em 2019, com o híbrido plug-in VW Golf GTE, e destaca-se por ser o primeiro carro da marca VW totalmente elétrico a ser apresentado na região com potencial para ser comercializado no Uruguai nos próximos meses. Mas vale destacar que não é somente este caminho que estamos seguindo, nossa maior estratégia é a descarbonização. O elétrico com certeza é o futuro, mas estamos também trabalhando no desenvolvimento de tecnologias a partir do uso de biocombustíveis e híbridos”, destaca, o presidente da VW, Pablo Di Si.

Além disso, dar ao carrinho uma velocidade máxima superior comprometeria sua autonomia de apenas 260 km. E como se trata de um carrinho citadino, nem há pista para ele além dos 130 km/h.

E por falar em recarga, o Up elétrico pode ter 80% da carga recuperada em uma hora num ponto de carregamento rápido (40 kW). No entanto, a VW não explica quanto é preciso para carregar as baterias de 32 kW na rede doméstica.

Leia mais:
Conta de luz 52% mais cara: especialista ensina 10 dicas para economizar energia
Vale abre 170 vagas para curso de qualificação profissional; veja como participar