A saúde bucal do brasileiro não anda nada bem. Apesar de o Brasil ser o país com o maior número de dentistas do mundo, a população ainda sofre com problemas dentários.

Os números refletem uma triste realidade: 14 milhões de brasileiros não têm dentes e 34 milhões perderam 13 ou mais deles, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2020.

O estudo mostra ainda que a perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida das pessoas de 45 a 70 anos.

Coordenador do curso de Odontologia das Faculdades Promove, o dentista Lucas de Morais Barros explica que a falta de dentes interfere na capacidade mastigatória. Além disso, “infecção bucal pode trazer problemas sistêmicos, como problemas cardíacos”, ele alerta.

Um outro grande problema apontado pela pesquisa é que 53% dos brasileiros que têm dentes não fazem corretamente a higienização, como o uso de escova, pasta de dentes e o fio dental.

Lucas de Morais Barros diz que a recomendação é fazer a higienização pelo menos três vezes ao dia, com atenção especial antes de a pessoa dormir. As consultas com dentistas devem ser feitas duas vezes por ano, no mínimo.

Acompanhe a entrevista na íntegra.