Os consumidores devem ficar mais atentos ao consumo de energia. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já sinalizou que a conta de luz deve seguir com a taxa extra mais elevada em julho.

O anúncio do valor a ser cobrado a partir do dia 2 de julho deve ser feito ainda nesta terça-feira (29), após a reunião da diretoria da Aneel.  

A bandeira vermelha dois deve ter reajuste superior a 20%, ultrapassando os R$ 7,50. Atualmente, o valor da bandeira vermelha patamar dois é de R$ 6,24 a mais a cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos.

Isso porque os principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN) estão em níveis consideravelmente baixos para esta época do ano.

Nessa segunda-feira, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque afirmou, em pronunciamento na TV, que “o Brasil enfrenta uma das piores secas de sua história. A escassez de água que atinge nossas hidrelétricas, em especial, no Sudeste e no Centro-Oeste, é a maior dos últimos 91 anos”.

 Com a seca, a capacidade de produção hidrelétrica fica reduzida e o país passa a utilizar os recursos termelétricos.

O presidente da Associação Brasileira das Empresas Geradoras de Energia (ABRAGE), Flávio Neiva, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila sobre a crise hídrica no Brasil nesta terça-feira (29), às 17h30. A live será transmitida pelo Instagram do Hoje em Dia.