A Mercedes-Benz abriu a pré-venda do SUV GLA 200 AMG Line, que marca a chegada da segunda geração do jipinho compacto ao Brasil. Lançado em dezembro de 2019, na Europa, só agora desembarca por aqui. E a razão da demora é que a primeira geração ainda era fabricada no Brasil, na extinta planta de Iracemápolis, no interior paulista. A fábrica, que montava o modelo, em regime CKD, deixou de operar em dezembro.

Agora, a nova geração dá suas caras em uma edição com visual agressivo, com direito à chancela AMG Line, ao preço sugerido de R$ 325.900. Para quem não sabe, a AMG Line é uma assinatura de modelos com visual mais arrojado, como a S Line da Audi, e o M Sport da BMW.

Ou seja, tem um visual bacana, mas sem anabolizantes sobre o capô. E, por falar em capô, o SUV alemão é equipado com motor turbo 1.3 de 163 cv e 25 mkgf de torque. A unidade é combinada com transmissão de dupla embreagem e sete marchas 7G-DCT.

Trata-se do mesmo motor que equipa as versões de entrada de Classe A Sedan, Classe A e até mesmo o familiar GLB. E mesmo que não tenha o fôlego de um legítimo AMG, esse jipinho acelera de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos e atinge velocidade máxima de 210 km/h.

Por dentro

O interior do novo GLA segue o padrão adotado pela marca alemã. Seu principal destaque é o imenso quadro de instrumentos que combina duas telas, uma para leitura de instrumentos e outra para funções de navegação, ajustes, climatização e entretenimento.

O jipinho também conta com assistente MBUX, que permite que o motorista literalmente converse com o carro e dê comandos por voz. Complementa o pacote, ar-condicionado digital, carregador de celular por indução, câmera de ré, conexão com smartphone, partida sem chave e teto solar panorâmico.

Já o pacote de assistentes de condução é composto por controle de cruzeiro adaptativo (ACC), monitor de ponto cego, monitor de faixa de rodagem e park assist. O pacote AMG Line adiciona grade frontal estilo diamante, para-choques e rodas exclusivas AMG de 20”) e Interior (volante, pedais, molduras de acabamento e bancos esportivos.