Fabricantes de supercarros sempre ficam buscando novas maneiras de tornar suas criações ainda mais ariscas. No entanto, eles sabem muito bem que seus carros de sonho são caríssimos e que não dá para inventar algo do zero sempre. A sueca Koenigsegg acaba de apresentar o Jesko Absolut.

Trata-se de uma versão com foco para estrada do Jesko original, de 2019, que tinha sido projetado para pistas. Agora, o Absolut chega com aerodinâmica refeita para entrar um coeficiente aerodinâmico (Cx) de apenas 0,27. Ou seja, ele consegue cortar o ar com grande facilidade, com menor resistência. Na prática, isso significa maior aceleração e eficiência, mesmo que o último quesito não esteja na lista de prioridades de Christian von Koenigsegg, o fundador da marca.

E para criar um carro tão “ensaboado”, a Koenigsegg removeu a asa traseira. É o aerofólio que mantém o carro grudado ao chão. Sem ele, o carro torna-se instável. Mas isso também reduz sua velocidade e exige mais esforço do motor. 

Para garantir perfeita dirigibilidade e impedir que o carro literalmente decole, a Koenigsegg buscou inspiração na engenharia aeroespacial. O formato da carroceria, com os pára-lamas traseiros mais altos que o capô traseiro côncavo, afunilam o fluxo de ar, que é dividido por duas barbatanas, que atuam como dos lemes. A inspiração, segundo Christian, foi no famoso McDonnell Douglas F-15 Eagle. 

Tudo isso mantém o carro estável em velocidades elevadas, sem perda de velocidade gerada pelo arrasto do aerofólio. E a combinação do baixo arrasto com os 1.600 cv de seu V8 biturbo 5.0 prometem velocidade alucinante, que a marca só conhece em simulações matemáticas.

Mas não é só com motor potente e carroceria moderna que o Jesko Absolut quer se vender. O “mega carro” como a marca gosta de categorizá-lo, conta com sistema batizado de Ultimate Power On Demand (Upod). Trata-se de um recurso capaz de ajustar marcha e potência de forma constante, sem que se tenha perda de performance. Em outras palavras, significa que o Absolut anda sempre com sangue nos olhos.

Voo de cruzeiro

O Jesko Absolut pode intimidar com seu desenho agressivo e suas barbatanas, que parecem lemes de avião de combate. Mas a marca garante que o carro é dócil no uso urbano. 

Ele tem suspensão mais macia que o Jesko de pista, devido ao menor arrasto. Além disso, é possível até remover o teto e deixar que o vento se encarregue do penteado. 

Ou seja, dá pra desfilar devagarzinho com o cotovelo na janela. Afinal de contas, não adianta nada ter um mega carro, se ninguém quem é o bamba que está lá dentro. É ou não é?