O corpo do ex-deputado estadual Leonardo Moreira, de 46 anos, e  que ficou conhecido por herdar um castelo do pai, foi enterrado na tarde desta terça-feira (1º), no distrito da cidade de São João Nepomuceno, na Zona da Mata. 

Ele estava internado há 43 dias no Hospital Monte Sinai, em Juiz de Fora, por causa de uma apendicite aguda, mas a causa oficial da morte não foi divulgada. 

Natural de Juiz de Fora, Moreira foi deputado na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) até 2015, por três mandatos. No primeiro foi designado ouvidor adjunto entre 2003 e 2004 e ocupou a vice-liderança do governo. Foi vice-presidente da Comissão de Segurança Pública entre 2005 e 2007 e membro efetivo da Comissão de Constituição e Justiça até 2005.

Ele também era empresário e produtor rural e filho do também ex-deputado Edmar Moreira, que ficou conhecido nacionalmente em função da construção de um castelo em São João Nepomuceno.

A propriedade fez com que Edmar fosse conhecido como o "deputado do castelo", por ter sido acusado de não ter declarado o imóvel, na época avaliado em mais de R$ 20 milhões.

Castelo