Reeleito à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) em primeiro turno com 63% dos votos, Alexandre Kalil (PSD) apontou que a força de grandes siglas nacionais tem perdido a força em Minas Gerais.

Durante entrevista para o programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite dessa segunda-feira (30), o chefe do executivo municipal disse que PT e PSDB “estão mortinhos” na capital Mineira.

No pleito deste ano, Nilmário Miranda foi o candidato do Partido dos Trabalhadores. Com 1,88% dos votos, ele terminou a corrida eleitoral em sexto lugar. Atrás dele vem Luisa Barreto, do Partido da Social Democracia Brasileira, com 1,39%.

Por terem ficado longe da briga pelo segundo turno, Kalil fez um balanço das duas legendas durante o pleito municipal. “Na capital, o PT e o PSDB morreram. Minas Gerais, eu tenho que estudar, não sei. Em Belo Horizonte, eles estão mortinhos, os dois”, afirmou o prefeito. 

Questionado sobre uma possível renovação e possibilidade de retornarem fortalecidos nas próximas eleições, Kalil disse torcer para que não aconteça: “Não fizeram bem”, justificou.

Apesar da pouca expressão nas urnas em BH, o PT elegeu candidatas em dois municípios importantes do Estado. Em Contagem, na Grande BH, Marília Campos foi eleita no segundo turno com quase 42% dos votos. Já em Juiz de Fora, na Zona da Mata, Margarida Salomão venceu, também em segundo turno, com 39,5%.

Os Tucanos, por sua vez, reelegeram o prefeito André Merlo em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce. O candidato bateu o antigo vice, Dr. Luciano (PSC), ao receber mais de 38% dos votos no segundo turno.

Leia mais:
BH terá supersecretaria para comandar o transporte público, revela Kalil
Kalil não descarta governo do Estado e diz que ‘se for carregado’ disputa até presidência