Alexandre Kalil, do PSD, foi reeleito prefeito de Belo Horizonte neste domingo (15) para os próximos quatro anos. Com 100% das urnas apuradas à 0h40, o chefe do executivo municipal teve 63,36% dos votos válidos. Foram mais de 784 mil votos no total.

Para a nova gestão, o mandatário destacou que um dos principais compromissos será com a retomada do comércio da cidade, severamente impactado durante a pandemia. “Agora que estou eleito, é hora de ajudar esse povo (comércio), que quase quebrou. É simples assim”.

Para o cientista político Rudá Ricci, mesmo com vitória consagradora, Kalil terá desafios no novo mandato. O primeiro deles é justamente a reconstrução da economia da cidade e da estrutura social para os mais pobres. Outro será a volta das aulas presenciais nas redes de ensino. Um terceiro diz respeito à eventual candidatura ao governo. 

Kalil teria de preparar seu vice, o ex-secretário de Fazenda Fuad Noman (PSD), para assumir seu lugar à frente do Executivo. Além disso, ele próprio teria de levar seu nome ao conhecimento do eleitor do interior de Minas. “Ele pode começar trabalhando mais a região metropolitana”, diz Ricci. 

Leia também:
Reeleito com 63,36% dos votos válidos, Kalil se credencia a tentar voo mais alto
Com apenas 17 vereadores reeleitos, CMBH vai ter quase 60% de renovação; veja a lista
Consagrado nas urnas, Kalil já é cotado para disputar governo do Estado