O candidato à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) Fabiano Cazeca (Pros), de 65 anos, emitiu nota nesta segunda-feira (9) desmentindo informação de que o postulante cogita deixar o pleito deste ano. 

Segundo o comunicado, boatos sobre uma eventual retirada da candidatura surgiram no domingo (8). Nas redes sociais, Cazeca publicou post dizendo que não desiste de suas convicções e afirmou que, “independentemente do resultado eleitoral, a candidatura já colocou propostas importantes do debate”.

Internado há cerca de dez dias por contrair Covid-19,  Cazeca faz tratamento em um hospital de BH - não identificado pelo secretariado - e ocupa um leito de Centro de Terapia Intensiva. Anteriormente, a assessoria havia informado que o candidato não seria transferido para o CTI, mas a nota publicada nesta segunda informou o contrário.

Todas as atividades de campanha que contariam com a presença do candidato foram canceladas. Conforme a equipe de Cazeca, o foco neste momento será nas redes sociais.

Veja a nota na íntegra:

"A assessoria do candidato a prefeito de Belo Horizonte pela coligação 'A competência que BH precisa', Fabiano Cazeca, esclarece que não procede a informação que está circulando em algumas redações de veículos de comunicação que ele iria anunciar a retirada da candidatura na tarde desta segunda-feira, dia 9 de novembro.

Fabiano Cazeca testou positivo para o Covid 19 no dia 30 de outubro. Foi internado para o tratamento em um hospital e está em um leito de CTI. Os dois últimos boletins indicaram um quadro de melhora. De acordo com o boletim deste domingo, Fabiano permanece 'acordado, consciente e cooperativo, sem disfunção de qualquer outro órgão ou sistema'. Nos últimos dez dias ele está presencialmente da sua campanha, que continua nas redes sociais.

Desde ontem, quando começaram a surgir boatos sobre uma eventual retirada da candidatura, Fabiano Cazeca publicou em suas redes sociais um post intitulado 'Não sou homem de desistir'. Na publicação, Fabiano afirma que 'Independentemente do resultado eleitoral, nossa candidatura já colocou propostas importantes do debate'.

Segundo ele, 'não pode, por exemplo, um prefeito que ganha mais de 31 mil reais por mês ficar devendo IPTU. A Prefeitura precisa voltar a construir UMEIs. A atual gestão não levantou uma sequer. As vagas nas UMEIs precisam voltar a ser em tempo integral, para que as mães possam trabalhar. O prefeito não pode ser frouxo e se curvar aos interesses das empresas de ônibus. Ele tem que exigir das empresas a volta dos trocadores. Na saúde, Belo Horizonte não pode continuar com o mesmo número de equipes do Programa Saúde da Família de quatro anos atrás. Enfim, são apenas algumas das propostas que precisam ser adotadas pela prefeitura e que melhoram na prática a vida das pessoas'."

Leia também:

Fabiano Cazeca não será mais transferido para o CTI, afirma assessoria
Fabiano Cazeca, candidato a prefeito de BH, é encaminhado para o CTI

Fabiano Cazeca, candidato à Prefeitura de Belo Horizonte, testa positivo para a Covid-19